Dólar avança, apoiado por otimismo com acordo comercial EUA-China


O dólar se valorizou diante de outras moedas fortes e também em relação àquelas de países emergentes e ligados a commodities, nesta sexta-feira (1). A divisa americana foi apoiada por relatos de que há avanços no diálogo sobre comércio entre Estados Unidos e China.

No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar subia a 111,97 ienes, o euro recuava a US$ 1,1364 e a libra tinha queda a US$ 1,3191.

A moeda dos EUA chegou a romper a barreira dos 112 ienes nesta tarde, em meio a notícias de que EUA e China já preparariam o rascunho de um acordo no comércio e de que pode haver reunião mais adiante entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping. Com isso, menos investidores buscaram a segurança da divisa japonesa, fortalecendo o dólar.

Entre os dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Raphael Bostic, da distrital de Atlanta, afirmou que ainda haveria espaço para uma alta de juros nos EUA em 2019. Embora enfatizando a paciência do BC neste momento, ele comentou que vê a taxa neutra em torno de 3%.

Além dos sinais do comércio e do Fed, alguns analistas citaram que o dólar foi apoiado pelo avanço nos retornos da T-note de 10 anos.

Entre outras moedas em foco, o dólar canadense se enfraqueceu, após a divulgação de números da economia do país. O Produto Interno Bruto (PIB) do Canadá cresceu à taxa anualizada de 0,4% no quarto trimestre de 2018, o pior resultado em mais de dois anos e meio e abaixo da previsão de alta de 1,0% dos analistas.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire