Dólar recua após relatório de empregos dos EUA


O dólar se enfraqueceu, após a divulgação o relatório mensal de empregos de fevereiro dos Estados Unidos, que mostrou geração de vagas bem abaixo do esperado. Com isso, várias moedas recuperaram parte das perdas da sessão anterior diante da divisa americana.

No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar caía a 111,12 ienes, o euro avançava a US$ 1,1234 e a libra tinha queda a US$ 1,3005.

Na quinta-feira, o dólar atingiu os patamares mais altos neste ano, após uma sequência de dias positivos. Ontem, influenciaram as medidas do Banco Central Europeu (BCE), que enfraqueceram o euro. Hoje, o dado fraco do mercado de trabalho americano abriu espaço para um ajuste.

A economia dos EUA criou apenas 20 mil vagas de trabalho em fevereiro, informou o Departamento do Trabalho, bem abaixo da mediana da previsão de 185 mil dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast. A taxa de desemprego, porém, caiu de 4,0% em janeiro a 3,8% em fevereiro, enquanto o salário médio por hora subiu 0,40% no mês passado ante janeiro, acima da previsão de alta de 0,30%.

O dado dos EUA foi o mais recente a provocar cautela sobre o crescimento global, horas após números fracos na balança comercial da China e um indicador negativo das encomendas à indústria da Alemanha.

Entre as moedas de países emergentes e commodities, o peso argentino reverteu parte das quedas recentes, com o dólar mais fraco em geral e após o banco central do país sul-americano vender letras de liquidez em leilão. No fim da tarde, o dólar caía a 41,1793 pesos.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire