Bolsas da Europa fecham em alta à espera de mais uma votação do Brexit


As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira (13) com os investidores aguardando a votação, no Parlamento britânico, para decidir sobre a possibilidade de uma ruptura do Reino Unido com a União Europeia sem acordo.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,62%, a 375,60 pontos.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, sofreu na terça-feira mais uma derrota no Parlamento local, que rejeitou sua proposta de saída do Reino Unido da UE com uma diferença de 149 votos, bem acima do que esperava o governo.

Nesta quarta, a partir das 16 horas (de Brasília), os parlamentares britânicos decidem se aprovam ou não um Brexit sem acordo. Caso essa alternativa também seja rejeitada, na quinta, será votada a opção de adiar o prazo final para a implementação da saída do Reino Unido da UE, originalmente marcada para o dia 29 de março.

Mais cedo, o principal negociador da UE para o Brexit, Michael Barnier, questionou a relevância de eventualmente estender a saída do Reino Unido para além do dia 29, uma vez que as duas propostas de acordo de May foram derrotadas no Parlamento. Sobre isso, o analista da CMC Markets, Michael Hewson, disse que « embora o adiamento seja fácil de alcançar, não é de forma alguma correto que a UE se sinta obrigada a aceitar esta opção, se não houver forte razão que justifique o adiamento ».

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,11%, a 7.159,19 pontos. Se destacaram no pregão desta quartaa Standard Life Aberdeen, que subiu 2,37%, e as petrolíferas Royal Dutch Shell e British Petroleum, que subiram 0,7% e 2,09% respectivamente, apoiadas pelo fortalecimento dos preços do petróleo.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 registrou avanço de 0,69%, a 5.306,38 pontos. A fabricante de aeronaves Airbus subiu 2,01%, a hoteleira Accor subiu 1,58% e o BNP Paribas avançou 1,18%.

Em Frankfurt, o índice DAX apresentou alta de 0,42%, a 11.572,41 pontos. A Bayer teve alta de 1,49%, seguida pelo Deutsche Bank, que apresentou melhora de 1,29%. Já a Adidas foi o destaque negativo do dia, com perda de 2,38% após anunciar que espera problemas em sua cadeia de fornecimento no primeiro semestre de 2019.

Na Bolsa de Milão, o índice FTSE-MIB subiu 0,57%, a 20.749,20 pontos, com destaque para a metalúrgica Tenaris, que subiu 2,97%.

Em Madrid, o índice IBEX-35 subiu 0,34%, a 9.192,70 pontos, e em Lisboa o índice PSI-20 avançou 1,06%, a 5.206,19 pontos, apoiado pelo Banco Comercial Português, que subiu 2,15%, e a Galp Energia, que se beneficiou do aumento dos preços do petróleo.

A Eurostat ainda divulgou, nesta quarta, os dados de produção industrial da zona do euro, que cresceu 1,4% em janeiro ante dezembro, superando as expectativas dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire