Dólar amplia queda com desmonte de posições por otimismo externo e Previdência


O dólar renovou mínimas nesta segunda-feira, 1º de abril, até R$ 3,8649 (-1,30%). A ampliação das perdas reflete um movimento de desmonte de posição cambiais defensiva, estimulado pelos números melhores da indústria chinesa e a inesperada queda de 0,2% das vendas no varejo dos EUA em fevereiro, além do ambiente político mais tranquilo, sobretudo a relação entre o governo e a Câmara no esforço para a aprovação da reforma da Previdência, afirma Jefferson Rugik, diretor superintendente da Correparti.

Às 10h50min, moeda demonstrou queda de 1,14%, aos R$ 3,870.

O ajuste ocorre ainda em meio a expectativas pela ida do ministro da Economia, Paulo Guedes, à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara nesta quarta-feira (3) e a divulgação do relatório de empregos dos Estados Unidos (Payroll) na sexta-feira (5), afirma.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire