Produção do setor eletrônico cai 3,2% no acumulado do primeiro bimestre, diz Abinee


A produção industrial do setor eletroeletrônico apresentou queda de 3,2% nos dois primeiros meses do ano, em relação ao igual período de 2018, segundo cálculos feitos pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) com base nos dados de produção da indústria da transformação divulgados em janeiro e fevereiro.

De acordo com a associação, o resultado foi motivado principalmente pela redução de 6,5% na área eletrônica, resultante da queda na produção de itens como componentes eletrônicos, com queda de 9,6% e equipamentos de áudio e vídeo, com recuo de 9,4%. Já a atividade produtiva da área elétrica avançou 0,3%.

Em fevereiro, no entanto, a produção do setor elétrico e eletrônico ficou praticamente estável, com ligeira alta de 0,3% em relação ao mesmo mês de 2018, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já na comparação com janeiro de 2019, a produção cresceu 8,3%.

Na avaliação do presidente da Abinee, Humberto Barbato, os resultados demonstram que a atividade industrial do setor eletroeletrônico está andando de lado. Segundo ele, as empresas aguardam medidas urgentes que possam incrementar a produtividade. « Não temos mais tempo a perder. Precisamos o quanto antes da aprovação das reformas fundamentais, há tanto preconizadas, para impulsionar a atividade industrial e a geração de empregos », afirmou.

 



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire