Endividamento das famílias sobe em março


O endividamento das famlias alcanou em maro ao maior patamar desde setembro de 2015, segundo a Confederao Nacional do Comrcio de Bens, Servios e Turismo (CNC). O total de famlias endividadas subiu de 61,5%, em fevereiro, para 62,4% em maro, um aumento de 0,9 ponto percentual e a terceira alta mensal consecutiva, de acordo com os dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplncia do Consumidor (Peic). Em maro do ano passado, o indicador estava em 61,2%.

A inadimplncia tambm subiu no ltimo ms. O total de famlias com dvidas ou contas em atraso cresceu de 23,1%, em fevereiro, para 23,4% em maro. Em maro de 2018, porm, a fatia de inadimplentes era mais elevada, de 25,2%.

O percentual de famlias que declararam no ter condies de pagar suas contas ou dvidas em atraso aumentou de 9,2%, em fevereiro, para 9,4% em maro deste ano. Em maro de 2018, o ndice estava em 10%.

A recuperao gradual das concesses de crdito e do consumo das famlias impulsiona o endividamento, mas houve impacto tambm da incidncia dos gastos extras caractersticos de incio de ano, ocasionando uma demanda maior por emprstimos. « Entretanto, apesar da alta do percentual de endividados, o comprometimento mdio de renda com o pagamento de dvidas ficou estvel, refletindo condies ainda favorveis de juros e prazos », lembrou Marianne Hanson, economista da CNC.

Em maro, os endividados tinham, em mdia, 29,1% da renda comprometida com contas a pagar em cheque pr-datado, carto de crdito, carn de loja, emprstimo pessoal, prestao de carro ou seguro. O tempo mdio de comprometimento com dvidas foi de 6,8 meses. O carto de crdito foi apontado como a principal fonte de dvida por 78% dos endividados, seguido por carns (14,4%) e financiamento de carro (10%).



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire