Dólar recua com foco em dados dos EUA, Boeing e comércio


O dólar se enfraqueceu em geral nesta segunda-feira (8), com investidores monitorando indicadores dos Estados Unidos, a fraqueza da ação da Boeing e uma postura mais otimista sobre a perspectiva de um acordo comercial entre Estados Unidos e a China.

No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar caía a 111,51 ienes, o euro avançava a US$ 1,1265 e a libra tinha ganho a US$ 1,3069.

O BBH apontou que, diante de dados recentes mistos nos EUA, não era possível se ter um quadro claro sobre a saúde da economia americana, enquanto investidores se preparam para avaliar uma série de indicadores, entre eles a inflação ao consumidor, e também a ata da última reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Para o banco de investimentos, os mercados esperam mais dados dos EUA para cristalizar sua posição sobre o cenário.

Além disso, a fraqueza da Boeing pressionou o dólar. A importante empresa americana enfrentou queda de 4,44% em seu papel, após ter informado que cortará parte da produção de um modelo envolvido em dois acidentes em meses recentes. Como a empresa é um dos motores do crescimento americano, a piora em seus resultados pode afetar o Produto Interno Bruto (PIB) do país, segundo analistas.

O dólar ficou sob pressão também diante da força do petróleo. A commodity foi apoiada pelas tensões entre Irã e Estados Unidos e pela situação instável na Líbia, já que ambas as questões poderiam prejudicar a oferta.

Entre outras moedas em foco, a lira turca recuava, após o presidente Recep Tayyip Erdogan questionar o resultado eleitoral em Istambul, depois de o partido dele perder maioria na cidade em uma disputa local. Há agora recontagem de votos em Istambul, o que gera preocupações sobre as tensões políticas do país. No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar avançava a 5,6899 liras turcas.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire