Bolsas asiáticas fecham mistas, sem chance de reagir a dado chinês positivo


As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira (12), com a maioria delas sem chance de reagir a dados sólidos de exportação da China que foram publicados mais tarde do que o normal.

Os mercados chineses, que ainda estavam abertos quando a balança comercial do país referente a março foi divulgada, reduziram perdas mas terminaram o pregão em baixa marginal. O índice Xangai caiu 0,04%, a 3.188,63 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,11%, a 1.738,52 pontos.

Na semana, as bolsas da China tiveram o pior desempenho do ano, com perdas de 1,8% em Xangai e de 2,3% em Shenzhen.

Quando faltava cerca de meia hora para o encerramento dos negócios na China, Pequim divulgou que as exportações do país deram um salto anual de 14,2% em março, superando a alta de 8,7% prevista por analistas e revertendo queda de 20,7% de fevereiro.

O dado positivo vem num momento de preocupação com a desaceleração da China, em particular, e da economia global como um todo.

Nos últimos dias, investidores da região asiática também mostraram certa cautela, à espera da temporada de balanços dos EUA, que promete mostrar piora nos resultados. Dois grandes bancos americanos, JPMorgan e Wells Fargo, divulgam os números do primeiro trimestre na manhã desta sexta.

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei subiu 0,73% em Tóquio hoje, a 21.870,56 pontos, graças a fortes ganhos de blue chips, como a varejista Fast Retailing (+7,9%) e a empresa de telecomunicações SoftBAnk (+4,9%); o Hang Seng avançou 0,24% em Hong Kong, a 29.909,76 pontos; e o sul-coreano Kospi teve ganho de 0,41% em Seul, a 2.233,45 pontos; mas o Taiex registrou ligeira baixa de 0,03% em Taiwan, a 10.805,30 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul, graças à valorização de papéis de grandes bancos domésticos. O S&P/ASX 200 subiu 0,85% em Sydney, a 6.251,30 pontos. 



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire