Bolsas da Europa fecham em alta com otimismo sobre EUA-China e bancos dos EUA


As bolsas da Europa encerraram em alta a sessão desta segunda-feira, 15. A perspectiva de um acordo comercial entre os Estados Unidos e a China, além dos balanços de instituições financeiras americanas, ajudou a apoiar os índices, enquanto Londres, que fechou o dia estável, sofreu pressão de mineradoras e das incertezas em torno do processo de saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit). O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,15%, em 388,10 pontos.

O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirmou nesta segunda que « muito progresso » foi feito nas negociações comerciais bilaterais com a China. Em entrevista à Fox Newsb Mnuchin disse que os dois países concordaram sobre um mecanismo de retaliação caso haja descumprimento do acordo bilateral, embora haja trabalho a ser feito para que as negociações evoluam para um acordo. Mnuchin comentou, ainda, que as negociações progrediram como « nunca antes », após as duas potências terem entrado na « rodada final » das conversas no sábado, trazendo otimismo aos investidores.

A política também ajudou a pressionar o mercado acionário britânico, após o adiamento do Brexit até 31 de outubro. Embora a longa extensão alivie a pressão sobre os parlamentares do Reino Unido, ela não acaba com as incertezas econômicas sobre o futuro da relação dos britânicos com os países da União Europeia, provocando cautela no mercado.

O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, fechou estável em 7.436,87 pontos, pressionado pelas ações de petroleiras e mineradoras. Com os preços do petróleo e do minério de ferro caindo moderadamente, a Antofagasta teve baixa de 1,96%, a Anglo American perdeu 2,01% e a BHP recuou 1,66%.

Em relação à mineração, na última sexta-feira a Justiça Federal do Brasil realizou uma audiência conciliatória entre o Ministério Público e a Alunorte, subsidiária da norueguesa Norks Hydro, para discutir os embargos de produção em uma refinaria de alumínio da companhia. Durante a audiência, uma consultoria independente de engenharia confirmou a capacidade da Alunorte de retomar as operações na mina de forma segura. Na bolsa de Oslo, a Norsk Hydro subiu 3,32%.

Os balanços das instituições financeiras americanas divulgados pela manhã apoiaram os bancos europeus, onde o subíndice de bancos do Stoxx 600 avançou 0,44%. Embora tenham apresentado queda em suas receitas, o Citigroup e o Goldman Sachs apresentaram lucro maior do que o esperado no primeiro trimestre deste ano. Subiram os italianos Fineco Bank (+2,1%) e Unione di Banche Italiane (+1,73%); o espanhol Banco de Sabadell (+0,24%); o português Banco Comercial Português (+3,58%); e o alemão Deutsche Bank (+0,43%). Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX subiu 0,17%, ultrapassando os 12 mil pontos, em 12.020,28 pontos.

Além dos balanços americanos, a operadora de vendas Mark Taylor, da Mirabaus Global Thematic Group, afirmou que os bancos também subiram por conta das « curvas de juros dos títulos alemães e americanos estarem começando a se mover para longe de suas mínimas ».

Na bolsa de Paris, o índice CAC 40 subiu 0,11%, em 5.508,73 pontos; em Milão, o índice FTSE MIB avançou 0,16%, em 21.892,42 pontos; em Madri, o índice IBEX 35 ganhou 0,30%, em 9.497,10 pontos; e em Lisboa, o PSI 20 subiu 0,56%, a 5.409,554 pontos.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire