Bolsas asiáticas fecham mistas, de olho em petróleo e estímulos na China


As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta terça-feira (23), repercutindo a decisão dos Estados Unidos de retirar a isenção concedida a países compradores de petróleo iraniano e sinais de que a China poderá atenuar sua agressiva campanha de estímulos econômicos.

No Japão, o índice Nikkei subiu 0,19% hoje, a 22.259,74 pontos, impulsionado por ações dos setores petrolífero e minerador. A petroleira Inpex, por exemplo, saltou 2,8%.

Como se previa, os EUA confirmaram que não irão mais renovar isenções concedidas a oito países para importar petróleo do Irã, que está sob sanções de Washington. Em reação à decisão, as cotações do petróleo subiram entre 2,3% e 2,9% ontem e ampliaram ganhos na madrugada desta terça.

Já na China, as bolsas encerraram os negócios em baixa, num pregão marcado por volatilidade. Principal índice acionário chinês, o Xangai Composto caiu 0,51%, a 3.198,59 pontos. Menos abrangente e formado por empresas de menor valor de mercado, o Shenzhen Composto recuou 1,32%, a 1.728,86 pontos.

No fim de semana, o jornal South China Morning Post noticiou que líderes chineses planejam agora focar reformas estruturais, em vez de lançar mais medidas de estímulos, diante do desempenho melhor do que o esperado da economia da China no primeiro trimestre. Divulgados recentemente, tanto o Produto Interno Bruto (PIB) chinês de janeiro a março quanto números de produção industrial e vendas no varejo do último mês vieram acima das expectativas.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng – que voltou a operar nesta terça após feriados nessa sexta (19) e nessa segunda-feira (22) – ficou praticamente estável em Hong Kong, com baixa marginal de 0,02 ponto, a 29.963,24 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,17% em Seul, a 2.220,51 pontos, apesar da fraqueza da Samsung Electronics (-0,3%) após notícia de que a empresa vai adiar o lançamento de seu smartphone com tela dobrável, e o Taiex subiu 0,35% em Taiwan, a 11.025,68 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana, que também não operava desde quinta-feira devido a feriados, foi em parte impulsionada por ações do segmento petrolífero (+2,5%). O índice S&P/ASX 200 terminou o dia em Sydney com ganho de 0,95%, a 6.319,40 pontos, o maior patamar em oito meses. 



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire