Bolsas da Europa fecham mistas com sanções dos EUA ao Irã e balanços americanos


As principais bolsas da Europa fecharam sem direção única nesta terça-feira (23) após quatro dias sem operações em função do feriado estendido de Páscoa. No retorno, os investidores foram à procura de ações de empresas de energia, apoiadas pela alta do petróleo de olho em renovadas tensões entre Estados Unidos e Irã. Nesse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 0,24%, em 391,39 pontos, maior nível desde 11 de outubro do ano passado.

Na segunda-feira, o governo do presidente americano, Donald Trump, anunciou que irá retirar as isenções dadas a países que importam petróleo iraniano a partir do dia 2 de maio, após Washington ter imposto sanções sobre o óleo de Teerã.

Nesse sentido, o subíndice de óleo e gás do Stoxx 600 avançou 2,03%, repetindo o movimento das petroleiras americanas na segunda-feira. As inglesas Royal Dutch Shell e BP subiram 2,31% e 2,61%, respectivamente, enquanto a italiana Eni ganhou 2,37% e a francesa Total avançou 1,83%. Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,85%, em 7.523,07 pontos, enquanto na Bolsa de Paris, o CAC 40 subiu 0,20%, em 5.591,69 pontos.

Também colaborou com o ambiente de negócios o tom positivo das bolsas de Nova York no início do pregão em reação aos resultados corporativos acima do esperado de grandes empresas americanas. A performance trimestral da Coca-Cola, do Twitter e da Verizon superaram as expectativas dos analistas ouvidos pela FactSet e geraram um tom otimista nos mercados americanos, que se espalhou pelos investidores na Europa.

Após a abertura do mercado nova-iorquino, a Bolsa de Lisboa, que operava no vermelho, passou a apresentar ganhos, o que colaborou para que o índice PSI 20, do mercado português, fechasse em alta de 0,25%, em 5.373,17 pontos. A alta dos preços do petróleo também fortaleceu o índice lusitano, com a Galp Energia fechando o pregão com a melhor performance do dia, em alta de 3,85%.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX fechou em alta de 0,11%, em 12.235,51 pontos; na Bolsa de Milão, o índice FTSE Mib caiu 0,27%, em 21.896,84 pontos; e na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 perdeu 0,57%, em 9.527,20 pontos.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire