Avianca demite 30% da mão de obra em Guarulhos


Em recuperação judicial desde dezembro, a Avianca Brasil demitiu entre 70 a 80 funcionários que trabalhavam no aeroporto de Guarulhos na manhã desta quinta-feira. Nas contas do Rodrigo Maciel, presidente do Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos, a demissão em massa representa 30% da mão de obra da companhia aérea no aeroporto, restando apenas 140 empregados da aérea no maior terminal do País.

Os cortes desta quinta-feira atingiram especialmente os atendentes dos guichês da empresa e os operadores de voo. Desde dezembro, outros 70 funcionários haviam sido demitidos em Guarulhos, de diversas áreas da empresa.

Desde o dia 28 de abril, a Avianca Brasil não tem mais voos domésticos em Guarulhos, o maior aeroporto do país e onde a companhia tinha uma presença forte. Em 2018, mais de 20% dos passageiros nacionais por ali embarcaram em voos da Avianca.

Os destinos internacionais, como Bogotá, seguem partindo de Guarulhos porque são operados pela Avianca Colômbia. A companhia também tem como sócios os irmãos José e Germán Efromovich, mas é independente da operação brasileira.

De acordo com o sindicato, os funcionários da Avianca Brasil que permanecem no aeroporto estão dedicados a reacomodar passageiros que tiveram voos cancelados nas últimas semanas. Desde o início de abril, a Avianca cancelou mais de 2.000 voos pela falta de aviões, confiscados pelas empresas de leasing por falta de pagamento do aluguel.

 



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire