Comércio gaúcho espera aumento nas vendas para o Dia das Mães


A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS) está otimista para o resultado das vendas do comércio gaúcho no Dia das Mães. Segunda data comemorativa mais importante do varejo ao longo do ano, atrás apenas do Natal, o Dia das Mães, celebrado no próximo domingo, dia 12 de maio, deve representar um crescimento médio entre 7% e 8% na comercialização de produtos em comparação com igual período de 2018.

A estimativa, segundo o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, leva em conta que a data possui um forte apelo emocional, fazendo com que os consumidores saiam às compras, o que será reforçado neste ano por um contexto de maior otimismo da população. Tal percepção é confirmada pelos recentes resultados positivos no âmbito da atividade econômica gaúcha. Em fevereiro, as vendas do varejo ampliado (inclui veículos e material de construção) cresceram 9,5% diante do mesmo mês de 2018, enquanto a indústria estadual avançou 7,2% na mesma base comparativa. Somando-se a isto, a provável safra recorde de soja significará expansão de renda no Estado.

“De acordo com as perspectivas estudadas pela FCDL-RS, roupas, calçados, artigos de uso pessoal, móveis e eletrodomésticos serão os grupos de consumo mais procurados nesse período. A expectativa é que o ticket médio dos gaúchos com a compra dos presentes para as mães deva ficar em torno de R$ 212,00, cerca de 6% a mais que foi gasto em 2018”, ressalta Vitor Augusto Koch, presidente da FCDL-RS.

Koch lembra que a retomada do emprego no Estado (saldo positivo de 16.808 vagas) no ano passado, também somará um novo grupo de consumidores. Outro ponto é que os consumidores devem optar pelo pagamento à vista de suas compras, evitando a geração de débitos futuros. “É importante lembrar que vitrines tematizadas e promoções especiais são atrativos que podem influenciar de forma decisiva na compra. O consumidor médio está mais conservador do que em anos anteriores, fazendo com que a escolha do presente se concentre mais no preço do que na marca” ressalta o presidente da entidade lojista.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire