Bolsas da Ásia fecham na maioria em queda com cautela comercial


As bolsas asiáticas não firmaram direção única nesta sexta-feira (17), com as praças chinesas em baixas consideráveis, ainda com a cautela sobre o comércio com os Estados Unidos em foco. Em alguns mercados, contudo, houve quadro mais positivo, com Tóquio em alta diante da força dos setores de eletrônicos e energia.

Investidores continuam a aguardar declarações dos governos americano e chinês sobre o estado das negociações, após as tarifas recentemente anunciadas. Há declarações contraditórias sobre a chance de uma nova rodada de diálogo em breve, que portanto não está confirmada. Com isso, o menor apetite por risco voltou a dar o tom na maioria das praças asiáticas.

Na China, a Bolsa de Xangai fechou em queda de 2,48%, em 2.882,30 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, caiu 3,26%, a 1.603,42 pontos. Xangai recuou pela quarta semana seguida, o que não ocorria desde meados de 2018. A fraqueza nesse mercado acionário veio também em meio ao contínuo enfraquecimento do yuan, com o dólar superando a marca de 6,90 yuans no mercado local. No mercado offshore, analistas dizem que o dólar poderia em breve romper a barreira psicológica dos 7 yuans.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 1,16%, a 27.946,46 pontos. A praça local recuou em três das últimas quatro semanas. Hoje, Tencent caiu 2,4%, ainda pressionada após divulgar balanço, e Sunny Optical registrou baixa de 10%. Por outro lado, China Mobile subiu 1,8%.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei fechou em alta de 0,89%, em 21.250,09 pontos. O mercado acionário do Japão perdeu fôlego à tarde, mas os ganhos de alguns papéis garantiram o dia positivo. Sony teve alta de 9,9%, seu melhor dia em 18 meses, diante de seus planos de recompra de ações e negócios em comum com a Microsoft no desenvolvimento de streaming de games. A distribuidora de petróleo Idemitsu Kosan também se destacou, em alta de 4,5%.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi caiu 0,58%, a 2.055,80 pontos, nova mínima em quatro meses. A Bolsa de Seul recuou pela quarta das últimas cinco semanas. Hyundai Motor caiu 1,6% e Korean Air, 2,3%, mas o setor de construção se saiu melhor, com altas de mais de 2%.

Em Taiwan, o índice Taiex fechou em queda de 0,86%, em 10.384,11 pontos, com baixa de 3,1% na semana. Largan teve baixa de 9,4% e TSMC, de 2,2%, enquanto grandes companhias do setor financeiro ficaram perto da estabilidade.

Na Oceania, a Bolsa de Sydney subiu, com o índice S&P/ASX 200 em alta de 0,59%, em 6.365,30 pontos. A praça australiana teve alta de 0,9% na semana, após dois recuos semanais seguidos. As ações de commodities puxaram os ganhos, mas o setor financeiro caiu 0,9%.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire