Bolsas de Nova Iorque fecham na maioria em baixa, com ações de tecnologia pressionadas


As bolsas de Nova Iorque fecharam na maioria em território negativo nesta segunda-feira (3), em sessão marcada por baixas consideráveis em papéis importantes dos setores de tecnologia e serviços de comunicação, em meio a notícias de investigações antitruste contra algumas das maiores dessas empresas. Por outro lado, bancos e petroleiras se saíram bem, enquanto investidores monitoravam indicadores, as tensões comerciais e discursos do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,02%, em 24.819,78 pontos, o Nasdaq recuou 1,61%, a 7.333,02 pontos, e o S&P 500 teve baixa de 0,28%, a 2.744,45 pontos. O Nasdaq entrou em território de correção, caracterizado por uma baixa de ao menos 10% em relação ao pico mais recente.

Entre ações importantes dos setores de tecnologia e serviços de comunicação, Apple caiu 1,01%, Amazon recuou 4,64%, Facebook cedeu 7,51%, Twitter perdeu 5,52% e Alphabet (controladora do Google), 6,12%, o que pressionou o Nasdaq. Os papéis foram ao território negativo em meio a notícias de que o Departamento de Justiça (DoJ, na sigla em inglês) prepara uma nova investigação antitruste contra algumas das principais dessas empresas, Facebook, Alphabet e Apple.

Houve também sinais modestos da economia americana. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria do país caiu de 52,6 em abril a 50,5 em maio, segundo a IHS Markit, na mínima desde setembro de 2009. O índice de atividade industrial do Instituto para Gestão de Oferta (ISM) recuou ao menor nível desde outubro de 2016.

Além disso, as negociações comerciais entre EUA e México estiveram no radar, após o presidente americano, Donald Trump, dizer que pretende elevar já a partir da próxima segunda-feira tarifas contra produtos do vizinho para pressioná-lo a fazer mais contra os imigrantes ilegais e a entrada de drogas em solo dos EUA.

Ainda assim, ações de bancos e do setor de energia se saíram bem, com Citigroup em alta de 0,74% e Chevron, de 1,88%. Entre outras ações importantes, Caterpillar ganhou 0,70% e General Electric, de 0,95%.

Entre os dirigentes do Fed, James Bullard (St. Louis) argumentou que pode ser justificado um corte na taxa de juros « em breve », num quadro de disputas comerciais globais, inflação americana baixa e inversão na curva de retornos dos Treasuries. Um eventual relaxamento na política monetária pode apoiar o mercado acionário, mas a fraqueza do setor de tecnologia se sobrepôs a isso. Com informações da Dow Jones Newswires.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire