Bolsas de Nova Iorque fecham em alta com investidor atento às relações EU-México


Os mercados acionários americanos encerraram a sessão desta quinta-feira (6), em alta, diante de um novo dia de otimismo com as conversas entre autoridades dos Estados Unidos e do México para que tarifas americanas não sejam implementadas sobre produtos mexicanos no início da próxima semana.

Na Bolsa de Valores de Nova Iorque (Nyse), o índice Dow Jones fechou em alta de 0,71%, cotado a 25.720,66 pontos; o S&P 500 subiu 0,61%, para 2.843,49 pontos; e o Nasdaq avançou 0,53%, para 7.615,55 pontos.

Com Washington como palco, uma nova rodada de negociações teve início nesta quinta-feira entre americanos e mexicanos. A expectativa do ministro de Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, é de que haja progresso nas conversas, que serão retomadas na noite desta quinta. Nas reuniões de quarta, os dois lados conversaram sobre medidas mexicanas para impedir a entrada de imigrantes ilegais na fronteira com os EUA. O presidente americano, Donald Trump, continuou a indicar que pretende impor tarifas ao país vizinho, embora parte de seu próprio partido seja contrária à ação.

Pouco após do fechamento dos negócios à vista, o porta-voz da Secretaria de Relações Exteriores do México, Roberto Velasco Álvarez, disse que não houve acordo nas conversas entre os dois países, mas ressaltou que as negociações entre os dois lados irão continuar. Mesmo assim, no mercado futuro, continuou a imperar o otimismo e os índices mantiveram a alta. A possibilidade de as relações na América do Norte serem distensionadas deu apoio aos papéis de empresas de tecnologia nos mercados à vista, como Apple (+1,47%), Microsoft (+1,58%) e Intel (+1,23%).

Ações de grandes instituições financeiras também foram favorecidas à medida que a imposição de tarifas ao México é vista como um fator negativo para a economia americana. Nos cálculos da Pimco, maior gestora de bônus do mundo, se as tarifas americanas sobre produtos mexicanos alcançarem a alíquota de 25% prometida por Trump, o impacto na economia americana seria de 0,6 ponto porcentual no Produto Interno Bruto (PIB). Assim, o papel do Citigroup subiu 1,05%, o do Morgan Stanley avançou 0,90% e o do Goldman Sachs teve alta de 0,73%.

No âmbito macroeconômico, os investidores devem monitorar nesta sexta-feira os resultados do relatório de empregos (payroll) dos EUA referente a maio. De acordo com o Projeções Broadcast, a mediana das estimativas coletadas com 39 instituições financeiras aponta para geração de 180 mil postos de trabalho no mês passado, enquanto a taxa de desemprego deve continuar em 3,6% e o salário médio por hora deve apresentar alta de 3,2% na base anual e ganho mensal de 0,3%.



Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire