As relações de Brasil e Turquia e o impacto no comércio


A globalização foi responsável por diversos avanços na negociação entre países, unindo grandes nações do Oriente e do Ocidente, como é o caso do Brasil e da Turquia. Ainda que as diferenças culturais existam, os números comprovam que o comércio é capaz de deixar qualquer divergência de lado pelo crescimento econômico.

Em 2017, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) divulgou que o volume de trocas comerciais entre Brasil e Turquia alcançou o marco histórico de US$ 2,289 bilhões, tanto em exportações quanto importações. Com mais de 160 anos de relações diplomáticas, o Brasil foi o primeiro parceiro estratégico da Turquia na América Latina e Caribe, sendo hoje o maior parceiro comercial.

De fato, essa relação é interessante para ambos os lados: enquanto a Turquia vê no Brasil uma forma de acessar a América Latina e a América Central, o Brasil enxerga na Turquia a possibilidade de entrada no Irã, na Europa Oriental e no Oriente Médio. Essa relação é tão importante que há sempre um esforço entre Governos para mantê-la equilibrada.

O comércio entre Brasil e Turquia

2017 foi o quarto ano consecutivo que as vendas brasileiras no mercado turco subiram, chegando em US$ 1,820 bilhão em negociações. No quesito importação, também houve alta, atingindo o montante de US$ 468 milhões.

O Brasil realiza exportações frequentes de produtos básicos, como soja, café e minério de ferro, assim como produtos semimanufaturados e manufaturados, como parte de motores, tubos de aço e fumo. Por outro lado, nosso país traz da Turquia principalmente manufaturados, como barras de ferros, partes de veículos, alumínio, maquinário e ferro fundido.

Entretanto, existem outras possibilidades para que essa relação comercial seja ainda mais proveitosa. A Turquia já demonstrou interesse em trazer para o Brasil algumas companhias de construção civil, enquanto de nosso lado, podemos levar tecnologia agrícola e até atender o setor militar do país do Oriente Médio.

Brasil e Turquia já contam com uma relação diplomática bilateral, ou seja, uma relação direta, o que torna mais fácil qualquer negociação. Porém, há alguns entraves por parte da Turquia, que por desejar fazer parte da União Europeia conta com várias barreiras para importação, regras semelhantes ao bloco econômico.

Turismo também liga o Ocidente e o Oriente

Nos últimos anos, o brasileiro parece ter descoberto a Turquia como um bom destino de férias. De 2017 para 2018 houve um aumento de 58% no número de turistas do Brasil em terras turcas, totalizando mais de 65 mil pessoas. E há bons motivos que explicam o interesse dos brasileiros pelas viagens para Turquia, tanto pelas facilidades de entrada, quanto pelos pontos turísticos únicos da região.

Para entrar na Turquia, o turista brasileiro não tem que apresentar um visto específico. Além disso, com a alta do Dólar, a conversão de Real para Lira ficou muito mais atrativa. Para os brasileiros, a Turquia também é interessante pela sua posição estratégica. Fazer uma viagem por Istambul ou Capadócia, duas grandes cidades do país, permite realizar conexões com nações da Europa e da Ásia, sem contar na facilidade de voar até a África para conhecer algumas das melhores atrações do Egito.

A Turquia também apresenta-se como uma nação de riqueza cultural, totalmente diferente do que vemos no Brasil. Somente este aspecto é capaz de despertar a curiosidade de viajantes que optam por destinos não tão tradicionais. A chegada de imigrantes turcos no Brasil, seja por refúgio político ou por desejo de construir algo em nosso país, também colaborou para a construção da imagem positiva da Turquia por aqui, colocando definitivamente a nação no mapa dos turistas.

Há também um esforço do país do Oriente Médio para atrair turistas do Brasil, como já declarado por Ahmet Temurci, diretor Geral do Ministério de Cultura e Turismo da Turquia. Essa proposta é muito semelhante ao que o próprio governo brasileiro tem em mente, com o projeto de dobrar o fluxo de turistas que entram no Brasil até 2022.

Em termos comerciais, o turismo é importante para todos os países, já que a chegada de visitantes faz girar a economia, seja em lojas, restaurantes, museus ou pontos turísticos. Várias cidades de ambas nações dependem majoritariamente desse segmento para manter suas contas em dia.

Por mais que o idioma e a cultura possam ser barreiras para o comércio e turismo, o futebol, o amor pelas novelas e a disposição para negociar certamente unem brasileiros e turcos em uma relação que todos saem ganhando – e a tendência é que os números comerciais continuem em uma crescente nos próximos anos.





Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire