Depois do presidente, primeira-dama do Paraguai contrai dengue – Notícias



A primeira-dama do Paraguai, Silvana López Moreira, contraiu dengue, um mês após a infecção do marido, o presidente Mario Abdo Benítez, confirmaram fontes oficiais neste sábado.


Os sintomas de López Moreira começaram a se manifestar nesta semana e estão evoluindo de forma favorável, segundo o escritório da primeira-dama. Desde o início de 2020, seis pessoas morreram de dengue no Paraguai.


Lopez Moreira repousa em Mburuvicha Roga (residência presidencial), onde tem se mostrado muito ativa como primeira-dama.



No fim de janeiro, foi Abdo Benítez quem permaneceu dias em repouso e com uma agenda restringida após ter sido diagnosticado com dengue. O presidente havia sido diagnosticado com o tipo Den-4, o mais leve e comum no país.


Duas novas mortes por dengue foram reportadas na sexta-feira passada, elevando para seis o número de mortes por dengue neste ano. O Ministério da Saúde informou que 50 certidões de óbito estão sendo analisadas para determinar se as mortes foram causadas pela dengue.


3.500 casos de dengue em 2020


O número de casos confirmados de dengue no Paraguai já chega a 3.500, a maioria proveniente da área metropolitana de Assunção e de Central, o mais populoso dos departamentos do país.


De acordo com o governo, não há a necessidade de declarar o estado de emergência sanitária porque há profissionais e suprimentos suficientes para atender à população.


A pior epidemia de dengue no Paraguai ocorreu em 2013, com 150 mil casos e 252 mortes em um país de quase 7 milhões de pessoas.



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire