Argentina libera volta de cidadãos retidos em outras províncias – Notícias


Milhares de pessoas ficaram presas em outras regiões do país e agora terão licença especial para voltar para casa. Viagens estão proibidas no país

Argentina libera volta de cidadãos retidos em outras províncias


O governo da Argentina lançou nesta terça-feira (5) um plano para que os cidadãos que ficaram retidos durante a quarentena em outras partes do país, longe de suas casas, possam retornar aos seus lares para prosseguirem com o isolamento social preventivo obrigatório decretado para impedir a transmissão do coronavírus.


Muitas pessoas ficaram retidas em diferentes partes do país no início do isolamento social obrigatório, dia 20 de março, e nem todas conseguiram obter uma das 20 mil autorizações emitidas semanas atrás para voltarem às suas casas. Desta forma, o governo fez com que esse novo sistema permitisse um retorno ordenado, informou o chefe de gabinete do Ministério dos Transportes, Abel De Manuele.


O transporte público de longa distância está paralisado na Argentina, em conformidade com a quarentena obrigatória, de modo que não há ônibus, trens ou voos comerciais, e até agora apenas viagens autorizadas para fins de saúde.


A nova resolução conjunta dos Ministérios do Trabalho e do Interior oferece a possibilidade de que todas as pessoas que estão em regime de isolamento fora de suas casas possam solicitar uma autorização excepcional às autoridades para retornar ao seu local de residência habitual.


O certificado para o retorno para seus lares determina o uso de carros particulares e, uma vez emitido, será válido por 96 horas para chegar ao endereço que aparece no documento de identidade nacional, exceto que seja possível provar a mudança de endereço através de uma documentação confiável.


« Queremos que seja um retorno ordenado e tranquilo, dependendo das necessidades das pessoas que precisam usá-lo », destacou De Manuele.


As jurisdições autorizarão ou rejeitarão as solicitações, com base na situação epidemiológica e de saúde específica pela qual a pandemia da Covid-19 está passando, segundo fontes da sede nacional.


Até o momento, a Argentina registrou 4.887 casos do novo coronavírus, com 262 mortes.


O governo nacional ordenou isolamento social preventivo e obrigatório até o próximo dia 10, mas estima-se que as restrições continuarão – embora com alguma flexibilização – após essa data, principalmente na região metropolitana de Buenos Aires, onde foram detectados 62% dos casos de Covid-19.



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire