Em reabertura, comércio do Paraguai se adapta a ‘modo covid’ – Notícias



O início da segunda fase do relaxamento das medidas de isolamento social da pandemia do coronavírus no Paraguai permitiu a partir desta segunda-feira (25) a volta de obras particulares, atividades esportivas e culturais sem público e a abertura de lojas, incluindo os shoppings e outros centros comerciais, que tiveram que se adaptar ao que no país vizinho é chamado de « modo Covid ».


Leia também: Paraguai volta a zerar número de mortes diárias por covid-19


A segunda etapa da « quarentena inteligente », como o governo denominou a retirada gradual das restrições, também permitiu o retorno aos escritórios corporativos de 50% do seu pessoal, o que também se refletiu nas ruas, mais cheias e transitadas do que nas últimas semanas.



No centro de Assunção, os veículos já ocupavam vagas de estacionamento e até mesmo eram parados em filas duplas, como indicação dessa passagem progressiva para a atividade comercial e trabalhista.


Além dos carros, também foi observada um maior número de ônibus nas vias. Esses veículos podem transportar até dez passageiros em pé, além dos que ocupam os assentos.


A paisagem urbana da capital paraguaia começa a perder a aparência fantasmagórica que vinha mostrando desde março, quando foi decretada uma quarentena para evitar a propagação do novo coronavírus, a fim de recuperar o movimento.


« Modo covid »


Com a adaptação ao « covid way of life », como costuma falar o ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, as lojas avisam com cartazes que não se pode entrar sem máscaras. Além disso, todas possibilitaram o protocolo sanitário: banheiros, sabonete, papel e álcool para lavar as mãos e aferimento de temperatura antes do acesso ao local.


A forma de fazer compras também mudou, e a partir desta segunda-feira, os clientes esperam na fila fora das instalações para evitar multidões dentro. Com as novas medidas sanitárias, também não é permitido experimentar as roupas antes da compra, embora as lojas garantam o retorno.


Esta segunda fase da quarentena inteligente vai durar até 15 de junho, quando o governo vai avaliar a passagem para a terceira. Por enquanto, restaurantes e bares continuarão fechados, mas o setor planeja se reunir com autoridades sanitárias para tentar a antecipação.


O Paraguai registrou até o momento 862 casos do novo coronavírus, com 307 pacientes recuperados e 11 mortes.



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire