Arábia Saudita só permitirá peregrinação a Meca por residentes – Notícias



O Ministério de Peregrinação da Arábia Saudita anunciou nesta segunda-feira que a peregrinação a Meca neste ano só poderá ser realizada por um número limitado de pessoas de diferentes nacionalidades e contanto que já estejam no reino, devido aos riscos da pandemia de covid-19.


Leia mais: Arábia Saudita começa a relaxar medidas na quinta


O país já havia solicitado a suspensão dos planos de viagem para a peregrinação anual a Meca, prevista para o fim de julho, mas até agora não havia tomado uma decisão sobre o evento.


A decisão foi tomada « em meio à persistência desta pandemia », para que « o ritual seja seguro » e « cumpra as medidas preventivas e de distanciamento social », segundo um comunicado do governo. De acordo com o reino, a limitação do número de peregrinos tem como objetivo « preservar a alma humana » com base na lei islâmica.


A peregrinação anual a Meca é um dos cinco pilares do islã, e todo muçulmano deve realizá-la uma vez na vida se suas condições físicas e econômicas permitirem.


A Arábia Saudita já tinha suspendido em março a « umrah », uma peregrinação menor que pode ser feita ao longo de todo o ano e que atrai milhões de peregrinos, que gastam anualmente o equivalente a R$ 36 bilhões, segundo estimativas da Câmara de Comércio de Meca.


No momento, a Arábia Saudita é um dos países da região mais afetados pela covid-19, com mais de 3 mil casos diários e um total de 161.005 infectados e 1.307 mortes.



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire