Acusados pela morte de Ahmaud Arbery são indiciados por júri – Notícias



Os três homens acusados de matar Ahmaud Arbery, um rapaz negro de 25 anos, no fim de fevereiro — o ex-investigador Greg McMichael, seu filho Travis, e o amigo deles, William Bryan — foram indiciados por um júri no estado da Georgia (EUA) nesta quarta-feira (24) e vão responder por homicídio e outras acusações.


Leia também: Audiência traz novos detalhes sobre morte de Ahmaud Arbery


Eles estão presos desde maio, quando um vídeo mostrando o crime viralizou na internet. As imagens, gravadas por Bryan, mostra Arbery em luta com Travis McMichael, que dispara três tiros de escopeta. O rapaz negro morreu na hora.


A divulgação das imagens causou alguns protestos nos EUA, que explodiram de vez depois que outro vídeo, mostrando a morte de George Floyd durante uma abordagem policial em Minneapolis no fim de maio, viralizou. Manifestações contra o racismo e a violência policial se espalharam pelo mundo desde então.


Outras acusações


Além do assassinato, os McMichael e Bryan vão responder por outras acusações, como agressão qualificada, falsa prisão e adulteração de cena de crime. No início, eles sustentavam que perseguiram Arbery porque suspeitavam que ele fosse o responsável por uma onda de furtos em Brunswick, na Georgia, e que os tiros teriam sido disparados em legítima defesa.


No entanto, não há registro de crimes como esse e a promotoria sustenta que o crime foi cometido porque Ahmaud era negro e os acusados seriam supremacistas brancos. Arbery, que era atleta, estava correndo na região e foi perseguido pelos três homens em duas caminhonetes.



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire