Naufrágio deixa 32 mortos em rio de Bangladesh – Notícias


Durante o processo de extração do barco, as equipes de resgate encontraram um homem que sobreviveu preso debaixo d’água por 13 horas


O naufrágio de uma embarcação com 50 passageiros a bordo deixou pelo menos 32 mortos nesta segunda-feira (29), no rio Buriganga, perto de Daca, no centro de Bangladesh, onde um dos sobreviventes foi resgatado após passar 13 horas debaixo d’água.


Leia mais: Naufrágio em Bangladesh deixa ao menos 15 mortos


O navio Morning Bird tombou por volta das 10h (horário local; 1h em Brasília), depois de se chocar com outra embarcação, disse o inspetor policial Lutfar Rahman à Agência Efe.


« Salvamos um total de 32 corpos: 21 homens, oito mulheres e três crianças », detalhou Ziaur Rahman, um oficial do Serviço de Bombeiros e Defesa Civil.


Embora o barco tenha sido encontrado, o trabalho de resgate teve de ser suspenso por causa da escuridão, e as tentativas de trazer o veículo à superfície continuarão na terça-feira.


debaixo d’água por 13 horas


Durante o processo de extração do barco, e para surpresa de muitos, as equipes de resgate encontraram um homem que tinha sobrevivido preso debaixo d’água durante cerca de 13 horas.


« Se houver um espaço vazio em qualquer compartimento, este pode ser utilizado para a sobrevivência. Quando tentávamos levantar o barco, a porta do compartimento se abriu devido à pressão e (o homem) saiu », disse o chefe da equipe de resgate, Arif Uddin.


Mohammad Riyad, irmão de um trabalhador têxtil que morreu no acidente, disse que a maioria dos passageiros viajava de Munshiganj para Daca a trabalho.


« Os meus dois irmãos e um parente iam para Daca no barco. O meu irmão mais velho e o meu parente conseguiram nadar até a costa, mas o meu irmão mais novo, Shahin, morreu. Ele trabalhava em uma fábrica têxtil em Daca », comentou.


Riyad disse que os trabalhadores de resgate encontraram o corpo de seu irmão no barco afundado e que ele estava segurando um bebê.


« Outros sobreviventes nos disseram que ele morreu enquanto tentava salvar o bebê », disse Riyad ao telefone quando se dirigia para Munshiganj com o corpo de Shahin em uma ambulância.


Possível acidente premeditado


O vice-ministro de Navegação de Bangladesh, Khalid Mahmud Chowdhury, afirmou à Efe que depois de ver o incidente nas filmagens das câmeras de segurança, achou a cena premeditada e ordenou uma investigação.


« Depois de ver as imagens, me pareceu um assassinato premeditado. Formamos um comitê de peritos para investigar o acidente. Vamos esperar para obter mais detalhes assim que a investigação estiver concluída », ressaltou.


O acidente ocorreu em um dos principais rios navegáveis do país asiático, que faz fronteira com a capital. As águas do altamente poluído rio Buriganga são a principal via navegável que liga Daca a outras partes do país.


Os acidentes nos rios navegáveis de Bangladesh têm sido relativamente frequentes, especialmente nos rios Brahmaputra, Padma e Meghna, do delta do Ganges, que são normalmente utilizados para o transporte. Na maioria dos casos, a sobrecarga e o mau estado das embarcações são as principais causas de acidentes.


De acordo com a Bangladesh Passenger Welfare Association, 219 pessoas morreram em 203 acidentes nas vias navegáveis de Bangladesh em 2019.




Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire