Casos de covid-19 disparam em Oklahoma após comício de Trump – Notícias





Um novo foco de casos do novo coronavírus na cidade de Tulsa, em Oklahoma, está ligado ao comício eleitoral realizado no fim de junho pelo presidente Donald Trump no local há duas semanas, apontam autoridades de saúde.


O Departamento de Saúde informou que os casos começaram a subir depois de 4 de julho, chegando a 200 contaminações diárias — foram 266 na quarta-feira (08).


Leia também: Equipe de Trump removeu avisos de distanciamento antes de comício


Questionado sobre a alta, o diretor do órgão, Bruce Dart, afirmou que « nos últimos dois dias, tivemos quase 500 casos e sabemos que houve diversos grandes eventos há duas semanas ».



Sem proteção



O comício de Trump reuniu cerca de seis mil pessoas no dia 20 de junho e, nas próprias imagens divulgadas pelo comitê eleitoral do republicano, é possível ver que a maioria das pessoas estava aglomerada e não usava máscaras.


Apesar dos organizadores terem medido a temperatura das pessoas na entrada do local e distribuído álcool em gel e máscaras, os participantes — assim como o presidente — não mostravam preocupação.





Depois do evento, diversos agentes do Serviço Secreto do governo norte-americano e funcionários da campanha, que acompanharam o presidente no comício, foram afastados do trabalho por casos de covid-19.


Um dia antes, a cidade também registrou uma manifestação de centenas de pessoas pelo Juneteenth, data que marca a libertação dos escravos do último estado, no Texas, em 1965. Porém, nesse ato, quase todos os participantes estavam usando máscaras e mantendo o distanciamento social mínimo.


Apesar de dizer que não daria mais detalhes para não « constranger » pessoas, a maior parte dos casos foi registrada na zona rural de Tulsa, que apoia fortemente o republicano, o que comprovaria que o foco veio do comício — e não da passeata.


Segundo dados de monitoramento do Google, citados pela mídia local, houve um grande deslocamento de pessoas da área rural para a urbana no dia 20 de junho.


Mesmo que fosse comprovada a origem do foco, os participantes do comício não podem processar a campanha, já que era obrigatório assinar um termo em que se comprometiam a não denunciar a equipe caso contraíssem o novo coronavírus.


Segundo dados do Centro Universitário Johns Hopkins, Oklahoma tem 17.894 casos confirmados da doença e 407 mortes registradas.



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire