Biden pede para não politizar covid e diz que vai orar por Trump – Notícias



O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, garantiu nesta sexta-feira (2) em um evento de campanha em Grand Rapids (Michigan) que ora pela « rápida recuperação » do presidente Donald Trump após resultado positivo para coronavírus e o pedido para ser internado. O candidato pediu para não politizar o caso do presidente.


« Quero enviar minhas orações ao presidente Trump e à primeira-dama, para que tenham uma recuperação rápida », disse Biden, que em seu breve discurso sempre usou uma máscara cirúrgica e continua mantendo seu calendário de campanha, enquanto Trump o tem feito desde então hoje em quarentena e sob vigilância médica.


A campanha presidencial do democrata Joe Biden nos Estados Unidos está temporariamente retirando propagandas negativas sobre o presidente Donald Trump após seu diagnóstico do novo coronavírus, segundo uma pessoa a par do assunto.


O ex-presidente Barack Obama deu seus “melhores votos” ao presidente Trump e à primeira-dama Melania Trump após serem diagnosticados com covid-19, durante uma arrecadação de fundos virtual com Kamala Harris para a campanha Biden-Harris.


“Deixa-me começar pelo caminho, apenas afirmando que estamos no meio de uma grande luta política. E levamos isso muito a sério. Também queremos estender nossos melhores votos, a Trump e Melania « , disse ele.


Discurso na campanha


O ex-vice-presidente havia começado a relaxar na campanha algumas das medidas para prevenir o contágio, como tirar a máscara ao falar.


Biden aproveitou para abrir seu discurso falando sobre a nova pandemia do coronavírus, que já deixou mais de 208 mil mortos nos Estados Unidos e pediu para « levar a sério » e se responsabilizar pelo combate, além de não politizar o combate à doença, disse ele se ele chegar ao poder, será capaz de controlá-lo.


O candidato democrata, que confirmou ter resultado negativo no covid-19, pediu à população que seja « patriótica » e use as máscaras sempre que houver risco de transmissão e são fornecidos exames regulares não só para as pessoas do Casa Blanca ou para os membros da sua campanha, mas também para os trabalhadores, especialmente os de maior risco, como os da indústria da carne.


« Deus proteja a Primeira Família (como a família do presidente é conhecida) », acrescentou Biden em seu discurso no importante estado de Michigan.


Biden, que dividiu o palco com Trump na terça-feira durante os 90 minutos do debate presidencial, garantiu que, se chegar ao poder após as eleições de 3 de novembro, expandirá os benefícios médicos para os idosos, tornará o cuidado infantil mais barato e tornará o ensino universitário público gratuito para rendimentos de menos de US $ 125.000 anualmente.


A mensagem foi dirigida aos trabalhadores, famílias de classe média e indecisos, que em 2016 votaram em grande parte em Trump e lhe concederam a Presidência.


« Sei que muitos de vocês estão cansados ​​de serem ignorados e desrespeitados », disse Biden, que acrescentou: muitos trabalhadores « pensam que não os vemos, não os ouvimos nem os respeitamos », acrescentou, ao indicar que com ele na Casa Branca isso vai mudar.



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire