Aeroporto de Porto Alegre fechará nas madrugadas para obras na pista


O atual ciclo de obras do Aeroporto de Porto Alegre, conhecido pelos gaúchos como Aeroporto Internacional Salgado Filho, terá nova frente a partir da próxima semana que vai provocar a suspensão da operação em parte do dia. Para executar a recapagem completa da pista atual, o complexo ficará fechado para pousos e decolagens da 0h às 5h29min, informou a concessionária Fraport Brasil. 

A autorização para o procedimento foi dada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e vale desde essa segunda-feira (2) a 28 de fevereiro de 2021, de segunda a sábado. O investimento para a revitalização dos 2.280 metros da extensão em atividade será de R$ 16 milhões, detalhou a Fraport Brasil.

« Demos início às preparações de documentações e mobilização. A obra propriamente dita iniciará na próxima semana », esclarece, por nota, a empresa. A intervenção é opção para uma recuperação mais completa da extensão, em vez de fazer reparos à medida que surgem os problemas de desgaste. 

A concessionária explicou, por nota, que « o período de fechamento da pista foi discutido e decidido junto com todas as companhias aéreas que operam no Porto Alegre Airport ». Também descartou que a interrupção provocará prejuízos no tráfego. O fechamento impede que companhias como a Copa Airlines possam voltar a operar horários no começo da madrugada, como ocorria antes da pandemia, mas que ainda não têm previsão de volta. 

Segundo a concessionária, não estão sendo feitos voos internacionais comerciais neste momento. A portuguesa TAP Air tentou retomar em outubro a ligação para Lisboa, mas cancelou por falta de demanda. O tráfego do exterior que foi registrado em setembro pela Fraport, com 21 voos e 322 passageiros, é de operações fretadas. Nesta conta, deve estar o transporte de Inter e Grêmio para jogar fora do Brasil pela Libertadores.

Os números indicam que a recomposição do tráfego mantém o ritmo, mas está longe da movimentação de 2019. Frente a setembro do ano passado, a queda é de 71% em número de passageiros e de 68% em voos. Foram 203,4 mil passageiros em setembro em 2.099 voos. Já em relação a agosto, houve aumento de 34% de pessoas transportadas e 16% de número de aeronaves.

A CEO da Fraport Brasil, Andreea Pal, projeta recuperação do nível de atividade de 2019 somente em 2025. Depois de rever planos deste ano, a CEO comentou, em live recente da Câmara de Comércio Brasil Alemanha, que a expectativa era de alcançar equilíbrio em outubro, dentro do novo cenário de pandemia. Os números do mês passado ainda não foram divulgados.   

Além da recapagem da pista atual, o sítio aeroportuário também é palco de outras duas execuções. A mais importante é a da ampliação da pista para 3.200 metros, orçada em R$ 135 milhões na parte de engenharia e mais R$ 170 milhões em drenagem. Mais de 80% do projeto foi feito. A nova capacidade possibilitará a operação de aeronaves de maior porte, como de um Boeing 747-400, com 600 assentos.

A ampliação tem de ficar pronta até dezembro do próximo ano, segundo o contrato com a Anac. A entrega no prazo depende hoje do término da área de segurança final da extensão, chamada de Resa, cuja conclusão está condicionada à saída de todas as famílias da vila Nazaré.

A Fraport diz que o atraso é de nove meses. A transferência das famílias foi retomada na semana passada, mas em ritmo lento. A pista ampliada em si está quase pronta, faltando a pavimentação e pintura, que serão concluídas até abril.

Outro empreendimento é o novo Terminal de Cargas (Teca), com aporte de R$ 50 milhões, mas que não é prevista como obrigação na concessão. A fachada do Terminal de Passageiros (TPS) está em reforma e ganhará novo layout. A obra custará R$ 5,3 milhões.

VÍDEO: Como estão as obras da ampliação da pista até agora








Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire