Americanos enfrentam fila mesmo com recorde de votos antecipados – Notícias



A disputa entre o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden pela presidência dos Estados Unidos teve recorde de votos antecipados, já que cerca de 100 milhões de cédulas foram para urnas antes desta terça-feira (3). Apesar do número expressivo, os norte-americanos ainda enfrentam longas filas nos locais de votação hoje cedo.


Na Pensilvânia, um dos estados mais relevantes para a disputa presidencial, por concentrar 20 delegados, a população registrada para votar nas cidades da Filadélfia, Oakmont e Springfield têm que esperar a vez para ir até a urna.


Eleições nos EUA: lojas se protegem de possíveis protestos



Em Atlanta, na Geórgia, e em Detroit, no Michigan, as filas começaram a ser registradas antes mesmo do início da votação, às 7h, no horário local. 


O voto nos EUA não é obrigatório e o dia da eleição não é feriado nacional. Por isso, as pessoas precisam se organizar com estudos, trabalho e família para comparecer às urnas.


Além de se registrar dentro do período estabelecido, também é necessário conciliar o dia de trabalho com o período de espera na fila para apoiar seu candidato. 


Vinte e dois dos 50 estados permitem que o eleitor se registre no momento da votação. Nos demais, existe prazo prévio para o registro.


Famosos votam para presidente nos EUA e incentivam ida às urnas


Nas rede sociais, diversas postagens incentivam os eleitores a saírem de casa para votar mesmo com a espera. Comerciantes locais e voluntários oferecem lanches e água para quem estiver na fila não desistir de participar da eleição deste ano. 


Por causa da aglomeração nos locais de votação, algo que já era previsto pela autoridades sanitárias, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças publicou orientações para que os eleitores usem máscaras, lavem as mãos, carreguem álcool em gel e usem a própria caneta.

Eleição americana: candidatos divulgam agenda para o dia de votação:




Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire