Cais Embarcadero estreia em março de 2021 na orla de Porto Alegre


Agora parece que é definitivo. O Cais Embarcadero, após dois anos entre acertos para ocupar o espaço e obras, tem data para abrir as “comportas”. O espaço na beira do Lago Guaíba, em uma parte da área do Cais Mauá em Porto Alegre, terá um pacote de operações, de gastronomia, lazer a entretenimento. 

Comportas porque literalmente entre os acessos para a área de lazer que está sendo montada dentro e no entorno do Armazém A7, na porção próxima à Usina do Gasômetro no Cais Mauá, na orla, estão as aberturas guarnecidas pelas fortalezas de metal que servem para evitar enchentes. O acesso será pela avenida Mauá.

O diretor da DC SET Eugenio Corrêa diz que, em 11 de janeiro, as « chaves » serão entregues aos futuros ocupantes para que comecem a montar suas operações. Eles terão 60 dias para se instalar, segundo o contrato firmado.

Até agora já asseguraram espaço entre a orla e outras instalações na área 20BARRA9, grupo Press, Isoj, Wills Bar, Cantina Famiglia Facin, Ô Xiss, Oak Berry Açaí Bowls, E! Sucos, Bar do Pirata, Café 3 Corações, Just Cold Creamery e Pipoca Lara Poc.   

Os empreendedores projetam abertura ao público em meados de março, com inauguração mais forte em 26 de março, no aniversário da Capital. « Abril, com certeza, os porto-alegrenses vão estar usufruindo dessa orla », aposta.

Quem entra neste fim de dezembro no local ainda vê muita obra na parte que terá atividades de esporte, como beach tennis e náutica, brinquedos e espaços de passeio. Mas já é possível visualizar os setores, com uma esplanada onde ficará área de alimentação e pistas de caminhada. São 19 mil metros quadrados. 

O que mais chama a atenção é a futura Travessa Pôr-do-Sol, onde estão os contêineres pintados de preto, avistados de longe contrastando com o conjunto de armazéns, e uma grande plataforma que se eleva acima do antigo cais.

Este deverá ser o local mais concorrido do Embarcadero, onde estarão cinco restaurantes. A separação com o lado externo será feita por uma divisão envidraçada. Em frente à travessa, terá embarcadouro para o catamarã e lanchas para quem preferir atracar no cais de lazer vindo pelo Guaíba. 

Até agora os empreendedores, que ainda tem a participação da Tornak Holding, somam R$ 7,5 milhões em aportes. Gastos maiores com a instalação da subestação para suportar a demanda de energia elevaram a conta, segundo Corrêa.

O armazém A7 também teve troca de telhado e reforço nos pilares internos, que sugou mais recursos. O prédio vai abrigar o Multiverso Experience, que será um espaço tecnológico e imersivo, mesclando galeria de arte e cinema 360º.     

O diretor esclarece que o adiamento da abertura, que seria em janeiro em um esquema de funcionamento em ritmo mais moderado (soft opening), ocorre devido a algumas dificuldades de compra de materiais para a infraestrutura de cabos e até elétrica. Uma contingência ligada ao abastecimento da pandemia, associa ele.

O contraste entre a área reformada e com as instalações e o restante da extensão do cais é muito marcante. Corrêa espera que o Cais Embarcadero funcione como « um show room para despertar o interesse de investidores para o restante do conjunto arquitetônico ». O governo estadual, após romper com os antigos concessionários, ainda define como será a modelagem futura e o que poderá ser erguido.   

O Embarcadero terá ainda área kids, praça de alimentação, placo pequeno de shows, espaço multiverso que será no Armazém A7, que não é tombado, esportes náuticos com pequena marina, beach tennis e espaços de caminhada à beira do lago e gramado para as pessoas terem momentos de lazer. os dois estacionamentos previstos serão licitados pela prefeitura com mais de 400 vagas.  

O que está previsto na área do Cais Embarcadero

Multiverso Experience: Espaço tecnológico e imersivo, mesclando galeria de arte e cinema 360º

Praça Náutica: operado pela Celebra Nau, o espaço é voltado para a operação de embarcações de esporte e recreio

Praça Infantil: operada pela Eba! Playgrounds. Brinquedos, um deles que é um barco fragmentado, são feitos com madeira reflorestada

Alimentação e lazer: a chamada Rua Pôr do Sol, instalada à frente do Pavilhão A7 do atual Cais Mauá, abrigará operações do 20BARRA9, Grupo Press, Isoj, Wills Bar e Cantina Famiglia Facin. Diferentes alternativas de lanches também estarão em funcionamento no local, instalados em containers. Neste formato, as operações confirmadas são: Ô Xiss, Oak Berry Açaí Bowls, E! Sucos, Bar do Pirata, Café 3 Corações, Just Cold Creamery, Pipoca Lara Poc e cachorro-quente gourmet.

Beach Club: o projeto ocupará uma faixa de areia para a implantação de uma prainha, com locais exclusivos para aproveitar o pôr do sol





Source link

A lire aussi

Laisser un commentaire