Argentina aprova uso emergencial da vacina da Oxford/AstraZeneca – Notícias



A vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela companhia AstraZeneca foi aprovada em regime de emergência nesta quarta-feira (30) pela agência reguladora do setor na Argentina. Mais cedo, o uso do imunizante já havia sido autorizado pelo Reino Unido.


Leia também: Argentina começa vacinação contra covid com profissionais da saúde


A Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia (Anmat) indicou em comunicado ter autorizado o agente imunizante através da modalidade de registro de emergência, conforme indica a legislação do país.


De acordo com avaliação do órgão regulador, a vacina de Oxford e AstraZeneca, que também é produzida na Argentina, tem um « aceitável balanço entre benefício e risco ».



Isso, segundo a Anmat permite « apoiar a concessão de registro e autorização condicional do produto para a indicação solicitada », que tem validade de um ano.


« O Plano de Gerenciamento de Riscos (PGR) estabelecido para o monitoramento próximo da segurança e eficácia do medicamento deve ser cumprido e os relatórios de progresso, modificações e atualizações correspondentes devem ser apresentados », indicou a agência reguladora.


O governo da Argentina já adquiriu 20 milhões de doses da vacina da Universidade de Oxford e da companhia AstraZeneca.


Vacinação com Sputnik já começou


Atualmente, o país, que já iniciou campanha de imunização com a vacina russa Sputnik V, tem 1,6 milhão de casos e 43.018 mortes por Covid-19, e atravessa atualmente uma alta no contágio.


Nesta terça-feira, a vacina de Oxford e da AstraZeneca, que passa por testes, inclusive, no Brasil, foi aprovada pelos órgãos reguladores do Reino Unido, segundo o Ministério da Saúde britânico



Read more

A lire aussi

Laisser un commentaire